Google+ Followers

18/04/2014

Ser Rei

Jesus Cristo - Rei e Senhor do universo

"Se fores Rei de um grande reino, serás sempre Rei, mesmo que vivas no mato. Se fores Rei de um pequeno reino, poderás levar o teu povo a alcançar valor e honra e juntos conquistarão tudo. E se não fores Rei, mesmo que te sentas no trono real e te adornes com luxuosos mantos de seda e veludo, continuarás sem ser Rei e nunca o serás." C. JoyBell C., poetisa e autora americana 

17/04/2014

Carta aberta à cidade de São Sebastião, DF - Parte 2

Ivonildo Di Lira


Caros moradores (as):

No dia 25 de junho, deste ano, a nossa comunidade completará, oficialmente, 21 anos de existência, com uma população cada vez mais jovem e exigente. Muitos de vocês não têm, provavelmente, conhecimento de fatos históricos e recentes da cidade de São Sebastião, mas que agora chegou o momento de adquirir esse conhecimento.

Agradeço a todos os companheiros que se juntaram a mim no passado para tornar a então Agrovila independente do Paranoá. Foi uma luta árdua, de vários anos, mas que, ao final, foi vitoriosa com a conquista da Administração (RA XIV).  O tempo provou que eu estava certo quando, em 1986, criei a Comissão Pró Independência para por fim ao descaso governamental da época. Eu sabia que depois de criada a Região Administrativa de São Sebastião todas as benfeitorias como água potável, luz, telefone, bancos e asfalto viriam naturalmente. Entre a cidade que temos e a cidade que queremos (a cidade ideal), ainda existe um longo caminho a ser percorrido.  Mas quem sabe, no futuro próximo, isso não venha acontecer? Diria, pois, que o futuro de São Sebastião está nas mãos da própria população. É ela quem vai determinar qual o caminho seguir e quem irá representá-la junto aos poderes executivo e legislativo a partir de janeiro de 2015. Se a escolha for errada, os problemas que nos afligem, atualmente, tende a piorar!

Agora que São Sebastião atingiu a maioridade não pode mais permitir que o seu nome seja jogado na lama outra vez, como fora no passado recente, por causa dos escândalos de corrupção (caixa de pandora) e hantavirose, estampados nas páginas policiais, como também, não pode permitir que se votem em candidatos de fora, que só aparecem por aqui de quatro em quatro anos.

O GDF precisa registrar São Sebastião em cartório e entregar as escrituras dos imóveis urbanos e rurais, para que a cidade possa existir de fato e de direito. O mesmo deve ocorrer em relação à construção do hospital, creches, Centro Cultural e escolas públicas.

São Sebastião foi o local que escolhi para viver juntamente com a minha família. Tenho um grande orgulho dela e de fazer parte da sua história!  Ela deixou de ser o Arraial de São Bartolomeu para ser, simplesmente, São Sebastião, cidade maravilhosa em pleno planalto central, lugar sonhado por Dom Bosco como sendo a terra que jorra leite e mel!

Parabéns São Sebastião pelos seus 21 anos de independência! Foi ótimo estar com você durante todos esses anos. Obrigado, também, por tudo que você me deu e por tudo que ainda há de me dar!
  

Ivonildo Di Lira

Líder Comunitário de São Sebastião

25/03/2014

ENERGIA ELÉTRICA COM TRANSFORMADORES DE QUALIDADE ESTÃO ENTRE AS MINHAS REIVINDICAÇÕES PARA O MORRO DA CRUZ



No dia 29 de outubro de 2013 protocolei no Palácio do Buriti ofício solicitanto várias benfeitorias para o Morro da Cruz, dentre elas, a colocação de energia elétrica e a instalação de transformadores potentes (ver item 2 do ofício) para solucionar de uma vez por todas com o problema dos apagões. Dias depois recebi uma ligação da ouvidoria da CEB onde, segundo ela, já existe estudos nesse sentido mas que, para executar as obras, precisava do aval da Administração de São Sebastião e de recursos. Inconformado com a resposta, resolvi ir pessoalmente na sede da empresa, no SIA e, mais uma vez, obtive o mesmo posicionamento.

Na manifestação ocorrida hoje em frente do Santa Felicidade, sugeri para o comandante da PM e para alguns moradores do Morro da Cruz, que fosse criada uma comissão de dez pessoas para conversarem com o presidente da CEB, nesta quarta-feira, com o intuito de resolver o problema da falta de energia. Algumas pessoas entenderam a minha posição, outras não. Mas eu fiz a minha parte como cidadão e também como morador, já que também sofro com afalta de energia.

LIRA

24/03/2014

Recordar é preciso



Em 1994 a Administração de São Sebastião mandou demolir todos os barracos das áreas de riscos da cidade que compreendia as antigas quadras 01, 05, 07 e 09, com direito à cavalaria e tropa de choque da PM. Os moradores de revoltaram (muitos foram presos ou detidos pela polícia) e as crianças (foto), indgnadas, também se revoltaram e enfrentaram a polícia com paus, pedras e cocô. Em meio à confusão dava para se ouvir tiros, choro e muita correria. O clima era, na verdade, de guerra e, qualquer momento, poderia acontecer uma tragédia. O meu papel, na ocasião, foi o de apasiguar e de servir de intermediário entre a comunidade e as autoridades. A operação foi suspensa, abri um canal de comunicação com o governo para que fosse feito um cadastramento dos moradores. A coisa deu certo e, algum tempo depois,   muitas das famílias que se encontravam nessas áreas, foram transferidas para o que é hoje o bairro Residencial Oeste, o maior bairro de São Sebastião.

Sinto orgulho de ter feito e continuar fazendo parte da história de São Sebastião.

L I R A

19/03/2014

Índia agenda teste de nave tripulada. E o Brasil, quando é que vai ter a sua?



POR SALVADOR NOGUEIRA

Se alguém ainda duvidava que China e Índia estão em sua corrida espacial particular, agora não há mais por que questionar. A ISRO, a “Nasa” indiana, acaba de anunciar o primeiro voo de sua própria espaçonave destinada a colocar seres humanos em órbita.

O lançamento-teste da cápsula, construída pela empresa HAL (Hindustan Aeronautics Limited), deve acontecer entre abril e junho deste ano, embarcado num foguete GSLV Mark III, também desenvolvido pela Índia, e em fase de voos experimentais.

O custo do projeto até agora excedeu a marca de US$ 4 bilhões, em oito anos. Os estudos preliminares de design foram iniciados em 2006 — três anos depois que os chineses se tornaram o terceiro país a desenvolver a capacidade de colocar astronautas em órbita, igualando os feitos de russos (1961) e americanos (1962).

A primeira missão — naturalmente não-tripulada — testará sistemas de controle, navegação e pouso, num voo suborbital. Caso tudo dê certo, o próximo passo será testar o suporte de vida, controle ambiental e sistema de escape da tripulação (em caso de falha no lançamento). Só então eles poderão começar a cogitar o envio dos primeiros astronautas. Segundo analistas, é possível que isso só venha a acontecer por volta de 2020, em razão de dificuldades com o potente lançador, embora os planos originais previssem uma missão tripulada já em 2016.

Será a cápsula tripulada mais modesta em operação, mas ainda assim trata-se de um grande feito do programa espacial indiano, que vai bem além desse projeto. O país tem um programa robusto de exploração interplanetária. Sua primeira sonda lunar, Chandrayaan-1, foi lançada em 2008 e operou em órbita durante um ano. No ano passado, os indianos lançaram sua Mars Orbiter Mission (MOM), também chamada de Mangalyaan. A espaçonave está a caminho do planeta vermelho, e até agora tem sido um sucesso.

Em 2017, deve partir a Chandrayaan-2, que levará um jipe até a superfície da Lua. (Qualquer semelhança entre os passos chineses no espaço, cujo último grande feito foi levar o rover Yutu à superfície lunar no fim do ano passado, não é mera coincidência.)

VALE A PENA?

É natural que muitos se perguntem: num país com 1,2 bilhão de habitantes, a maioria mergulhada na pobreza, é indecente a Índia investir em exploração espacial? Não só não é nada vergonhoso, como é visionário.

Ao contrário do que se costuma pensar, a exploração espacial não consome recursos. Ela gera recursos. Estudos nos Estados Unidos mostraram que, para cada US$ 1 investido pelo governo americano em seu programa espacial, a indústria acaba gerando US$ 10 em produtos e serviços de alta tecnologia. Trata-se de um investimento nacional com potencial de 1000% de retorno!

Não é à toa que, dos gloriosos BRICs (Brasil, Rússia, Índia e China), os supostos “donos da bola” na atual economia mundial, todos (menos nós) investem pesadamente em sua indústria espacial. Eles já sacaram que é assim que podem reduzir a pobreza em seus próprios países, além de projetar seu poderio tecnológico e dar a seus respectivos povos o direito de sonhar com a grandeza. Só aqui o governo ainda não se deu conta de que precisa despertar o “Gigante espacial”.

É verdade que três desses quatro países têm motivação bélica para desenvolver seus foguetes. A Índia vive uma eterna miniguerra fria com o vizinho Paquistão, a China tem ambições militaristas óbvias, e a Rússia está no negócio do armamentismo pesado desde a Segunda Guerra Mundial. Contudo, achar que isso explica tudo — e que portanto certo está o Brasil de não desenvolver essas tecnologias — é de uma miopia ímpar. Primeiro porque ter acesso próprio ao espaço, assim como os meios de explorá-lo, é questão de soberania, não de belicismo.

Exemplo: vemos nossa querida presidente estrilando sobre espionagem gringa e defendendo a construção de um Satélite Geoestacionário Brasileiro, para que nossas comunicações civis e militares possam ser feitas sem o uso de sistemas estrangeiros. E aí quem a Agência Espacial Brasileira contrata para construí-lo? A empresa europeia Thales Alenia Space, a um custo de R$ 1,3 bilhões. Depois, como reclamar?

É verdade que o acordo, assinado em dezembro do ano passado, inclui um contrato em separado com a companhia europeia voltado para transferência de tecnologia em telecomunicações. Mas é ingenuidade (ou malícia, como queira) de nossos governantes sugerir aos contribuintes que podemos “comprar” nosso caminho em meio às tecnologias espaciais de ponta. Não podemos. País nenhum entrega o ouro desse jeito, num setor estratégico. Enquanto isso, nossos engenheiros no IAE e no INPE vivem de recursos pingados a conta-gotas e de um plano de longo prazo que a cada cinco anos atrasa meia década.

Não acredita? Em 1980, o Brasil havia se determinado a realizar uma Missão Espacial Completa: lançar um satélite nacional, de um centro de lançamentos nacional, com um foguete nacional. Se esse plano tivesse sido executado com determinação e num prazo razoável, poderíamos hoje estar emparelhados com indianos e chineses. Os brasileiros teriam o direito de sonhar em explorar outros mundos e enviar astronautas por seus próprios meios ao espaço. Por que não tem na Agência Espacial Brasileira alguém, agora, neste exato momento, pensando num plano de exploração científica do Sistema Solar? Por que temos lideranças tão cegas?


Optamos, historicamente, pela letargia. Até hoje o plano elementar da Missão Espacial Completa não foi executado. Apenas três tentativas malogradas de levá-lo a termo, em 1997, 1999 e 2003. A última delas, você deve se recordar, foi catastrófica, com um incêndio que matou 21 técnicos e engenheiros em Alcântara. Na ocasião da tragédia, o então presidente Lula havia prometido um novo lançamento em 2006. Estamos em 2014, e nada. Não é à toa que, entre os BRICs, somos hoje os patinhos feios. E pensar que, meros cinco anos atrás, a comunidade internacional imaginava que pudéssemos ser a tábua de salvação do Ocidente em meio à crise econômica mundial…

Fonte: Folha

17/03/2014

Religião é usada para ficar acima de qualquer suspeita

Pastores e impostores são investigados e presos por crimes que vão de estelionato a estupro

FRANCISCO EDSON ALVES
Marcos Pereira foi condenado a 15 anos de prisão por estupro. Ele nega acusação
Foto:  Alexandre Brum / Agência O Dia

Rio - Lobos em pele de cordeiros. Recentes prisões de pastores ou falsos líderes religiosos alertaram a polícia e as congregações oficiais para criminosos que usam igrejas de diferentes denominações como fachada para cometer crimes. Em sete meses, pelo menos três homens foram presos, acusados de estupro, roubos, receptação e estelionato, usando a Bíblia para acobertar ações no estado. Outros suspeitos são investigados.
O delegado da 93ª DP (Volta Redonda), Antônio da Luz Furtado, diz já ter perdido a conta do número de pessoas que usam esse tipo de artifício. Recentemente, a polícia prendeu Edílson Ferreira de Sá, que comandava o rebanho de fiéis da Igreja Assembleia de Deus do Ministério Casa Família, em Volta Redonda, no Sul Fluminense.

‘Missionária’ Maria de Fátima Silva, 58, pegou 16 anos de cadeia
Foto:  Diário do Vale / Andressa Paganini

No dia seguinte, fiéis acordaram estarrecidos com a notícia: foram encontrados na casa do pastor equipamentos avaliados em R$ 3 milhões, roubados de um estaleiro. O que mais surpreendeu, no entanto, foi a constatação de que o ‘religioso’ tinha uma ficha criminal robusta: 14 passagens pela polícia por crimes diversos, incluindo roubo, receptação e estelionato.
Com experiência na investigação de casos semelhantes, o delegado Antônio Furtado está criando uma cartilha com cuidados que as pessoas devem tomar para evitar cair na lábia de falsos líderes religiosos. “Indivíduos inescrupulosos estudam oratória e até psicologia para ganhar a confiança das vítimas e lesá-las”, ressalta o policial.

Pastor Reginaldo Sena dos Santos, condenado a 78 anos de prisão
Foto:  Diário do Vale / Andressa Paganini

As dicas do delegado poderiam ter evitado, por exemplo, o abuso sexual de 14 meninas também em Volta Redonda. Pelo crime, o pastor Reginaldo Sena dos Santos, de 59 anos, conhecido como Ungido, e que estava fundando uma igreja no bairro Retiro, foi condenado a 78 anos de prisão. Para agir, ele contava com a ‘missionária’ Maria de Fátima Costa da Silva, 58 anos, condenada a 16 de cadeia. 
No dia 7 de janeiro, o pastor Salvador Moreira, 49, foi preso em São João da Barra, no litoral norte fluminense, por estuprar sua enteada de 7 anos. Na casa dele foram encontrados vídeos pornográficos. Em agosto de 2013, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, outro pastor, de 33 anos, foi para atrás das grades pelo estupro de uma criança de 12 anos na própria igreja. Em todos os casos, os suspeitos negam os crimes.
Teóloga quer fiscalização
A luz vermelha acendeu também entre teólogos e líderes de congregações tradicionais. A teóloga Rute Felipe da Silva, da Faculdade Batista do Rio de Janeiro (Fabat), defende a criação de um órgão regulador que, sem ferir a doutrina de cada religião, possa acompanhar a conduta dos pastores.

Em meados de 2012, uma força-tarefa da polícia e do Ministério Público prendeu 10 pessoas, entre elas, um pastor de igreja da Zona Oeste
Foto:  Osvaldo Praddo / Agência O Dia

“A missão de um bom pastor é apascentar, levar a palavra de Deus aos fiéis, estar sempre junto deles, nos momentos de alegria e tristeza. Por isso, quem pastoreia tem que ter bons fundamentos e ser um exemplo. Nunca se envolver em escândalos e crimes”, opina Rute. 
Polêmico em suas posições, o pastor Silas Malafaia, líder da Igreja Assembléia de Deus Vitória em Cristo, vai mais longe. “Tem muito picareta espalhado por aí usando o nome de Deus para cometer toda a sorte de crimes. A Polícia Federal tinha que entrar nessa história e enquadrar todos os picaretas, vagabundos”, disse. Já o pastor Marcos Gladstone, da Igreja Cristã Contemporânea, defende que é dever das igrejas exigir que seus líderes tenham seriedade na pregação do Evangelho e conduta idônea. “Até antecedentes criminais de pastores deveriam ser pedidos”, diz.
Templo usado como ‘escritório’
O caso de maior repercussão de pastores acusados de crimes é o de Marcos Pereira. Preso desde março de 2013 sob acusação de estupro, o pastor líder da igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias foi condenado a 15 anos de prisão pela 2ª Vara Criminal de São João de Meriti. Ele nega a acusação.


Em 2012, outro escândalo: o pastor Dijanio Diniz, da Igreja Pentecostal Deus é a Luz, na Zona Oeste do Rio foi preso, acusado de ser o chefe de um bando que cometia crimes usando o templo como escritório. Na ocasião, mais 10 pessoas foram detidas. Os suspeitos respondem por crimes relativos a extorsões, ameaças, comércio ilegal de combustíveis, agiotagem, exploração de transporte alternativo e até caça-níqueis. Dijanio nega tudo.
Como se precaver
Com base em seu trabalho, o delegado Antônio da Luz Furtado faz uma série de recomendações especialmente para os novos convertidos:

Delegado Antônio Furtado, da 93ª DP (Volta Redonda): recomendações para evitar falsos pastores
Foto:  Divulgação

- Informações
Pesquisar o histórico de vida do pastor e sua formação.
- Desconfiar
Questionar religiosos que se apresentem com discursos envolventes, agindo como melhores amigos de fiéis isoladamente. É preciso prestar atenção principalmente no caso de nova igreja.
- Denunciar
Procurar imediatamente uma delegacia, caso suspeite que um pastor cometa crimes. A polícia também deve ser procurada se o fiel desconfiar que se trata de um falso líder.
- Doação de bens
Não doar quantias em dinheiro ou bens que venham a fazer falta posteriormente.
- Promessas
Alertar para garantias de cura de doenças graves e reaproximação de casais em questão de horas, por exemplo.
- Crianças e idosos
Cuidados devem ser redobrados no contato com jovens e pessoas mais velhas, que são as principais vítimas.
- Exorcismo
Os fiéis também devem ficar atentos a quem garante que faz qualquer tipo de ‘milagre’ e que cobra para isso, como para a ‘expusão de demônios’.
- Feitiço
Acreditar que um obstáculo na vida é decorrente de um feitiço faz com que o inconsciente dê à pessoa uma resposta ‘simplista’ aos problemas reais, que devem ser corrigidos.





    12/03/2014

    BOM DIAAAAAAA!!!!

    Desejo a todos os meus amigos e correligionários um lindo dia de Sol. Que todos, também, possam meditar a respeito do pensamento e da foto abaixo.

    Se depender de mim e da minha poderosa equipe, já somos mais do que vencedores!!

    Me sinto como a própria Águia!!

    LIRA

    08/03/2014

    Religião e Ciência: em busca de sentidos.



    O Homem não se auto justifica na Vida. É essa realidade que o leva à constante procura de um sentido perante o absurdo e a incerteza dos dias. Algumas questões tornam-se imperativas para uma abordagem ao problema do sentido e da existência:
    Vale a pena viver? Qual o propósito do nosso existir? De onde vimos, nós e o mundo e para onde vamos?
    Os conceitos da vida e do mundo são produto de factores religiosos e éticos herdados do processo de educação; a filosofia, neste assunto pode surgir como intermediário entre as teologias e a ciência. A primeira, partindo muitas vezes da "tradição" e da "revelação", especula sobre assuntos a que o conhecimento exacto não conseguiu até agora responder cabalmente.
    Entre a teologia e a ciência existe uma zona nebulosa exposta aos "ataques" de ambos os campos: a filosofia: muitas das questões de interesse para espíritos especulativos são de uma índole a que a ciência não pode responder, e as respostas dogmáticas dos teólogos já não parecem tão seguras e convincentes como o eram no passado. O universo tem alguma unidade ou propósito? Ruma a alguma finalidade? Existem leis da natureza, ou acreditamos nelas devido unicamente ao nosso desejo inato pela ordem? Existe uma maneira de viver digna e uma outra que não o é? Estará a dignidade ligada à utilidade e inutilidade de cada ser? Existe um sentido para as coisas e para a vida? Vale a pena procurá-lo, mesmo que o tudo se mova "obrigatoriamente"" para a morte? Existe sabedoria, ou o que pensamos e falamos não passa de loucura? Procurar respostas para isto, percorrendo um caminho entre a religião e a ciência, é uma das tarefas da filosofia.
    F.Lopes

    07/03/2014

    FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER!

    Estas rosas são para você, Mulher, que é:

    Líder
    Independente
    Resolvida
    Amorasa!

    Sinta-se, nesse seu dia, contemplada com cada uma destas rosas! Elas sintetizam o amor, o carinho e o respeito que eu tenho para cada uma de vocês hoje e sempre!


    L I R A

    03/03/2014

    Estão preparados para as Luas "Sangrentas"?

    POR: RODRIGO SABBATINI


    Existe um fenômeno extremamente raro, que irá ocorrer nos próximos meses e também no ano de 2015, chamado de Luas Sangrentas ou Luas de Sangue, foi possível prever através da astrônomia, as datas exatas em que irão ocorrer. Não se trata de crenças religiosas, mas de fatos futuros que foram constatados por astrônomos e agências espaciais que estudam o nosso universo.


    Segundo informações da Nasa, estamos à receber quatro luas sangrentas, duas nesse ano (2014) e duas no próximo ano. Mas o que você conhece sobre esse fenômeno? Dos fatos mais intrigantes que irão fazer com que as Luas tenham essa cor, estão fatos envolvendo a bíblia sagrada, mais precisamente no livro de apocalipse, onde existe o seguinte versículo: "12º E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro, e a lua tornou-se como sangue."


    As datas que marcam esses eventos, são as mais intrigantes, pois o dia em que elas irão ocorrer segundo a própria Nasa, são datas que marcam feriados Judeus.

    A primeira data é dia 15 de Abril deste ano, data que todos nós conhecemos como a querida e amada páscoa, onde todas as pessoas apenas se importam com o coelhinho e os ovinhos de chocolate, não é? Pois bem, essa data marca a primeira Lua sangrenta.

    A segunda data é dia 8 de outubro deste ano também, marcando a Festa dos tabernáculos, que nós não conhecemos, mas também se trata de um feriado Judeu.

    Após essas datas, no dia 20 de março de 2015, teremos um Eclipse Solar total, que incrivelmente também é constatado no versículo postado anteriormente.

    A terceira data é dia 4 de abril de 2015 que marca outra páscoa.
    A quarta data é dia 28 de setembro de 2015, Festa dos tabernáculos, novamente.


    No passado esses fenômenos apenas ocorreram três vezes que também coincidiram com eventos importantes em Israel.

    O primeiro ano foi em 1492, quando a Espanha expulsou os judeus, e também, Colombo descobriu a América, que se tornou um porto seguro para o povo judeu, que se tornaram livres.

    O segundo ano foi em 1948, quando Israel renasceu como uma Nação, após 2 mil anos conseguiram essa independência.

    O terceiro ano foi em 1967, Israel venceu a "Guerra dos Seis Dias" e reivindicaram Jerusálem, pela primeira vez em 2 mil anos, Jerusalém e Israel estavam juntos novamente.

    As profecías estão escritas, porém essas datas não foram escritas no livro de apocalipse, apenas o evento. Então não se trata de religiosos fazendo drama por causa de fenômenos, e sim fatos que estão previstos para ocorrer segundo a Administração Nacional da Aeronáutica e do Espaço (NASA), fatos que foram escritos na bíblia.

    Há quem acredite que após essas datas começarão os 7 anos de tribulações do governo do Anticristo. A evidência circunstancial deve também ser considerada, pois há várias indicações de que a tensão entre Israel e os seus vizinhos muçulmanos está prestes a explodir. O  presidente e dirigentes religiosos do Irã estão constantemente querendo a destruição completa de Israel. O seu programa nuclear está acelerando e a organização Hesbolah do Líbano estão armados até aos dentes.


    Esses são os únicos anos em um futuro próximo, que se alinham com os feriados judaicos. Deve-se fazer menção aqui que existem outros anos que esses eventos ocorrerão novamente. Elas encontram-se em 2032-2033, 2043-2044, 2050-2051, 2061-2062, 2072-2073, e 2090-2091... A diferença entre esses anos é que os anos de 2014 e 2015 se alinham com os feriados judaicos e os outros não!

    O que nos resta é esperar por essas datas e como sempre especularmos o que poderá acontecer, e se esses eventos sombrios irão realmente acontecer. Sendo fenômenos extremamente raros que intrigam completamente pessoas que buscam por conhecimento sobre o desconhecido, origem da vida, quem somos nós, etc...Mesmo não sendo um evento especificamente bíblico podemos muito bem aceitar que eles irão ocorrer e essa geração poderá conferir.

    Isso não é para confrontar as crenças de ninguém, mas sim informar essas ocorrências que poucos sabem que estão para acontecer.